18 de abril

Um Relacionamento que Transforma a Vida

E Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos. Mateus 28:20, NVI.

O cristianismo não é meramente um conjunto de doutrinas. É um relacionamento apaixonante, que transforma a vida. Paul Young, de Reston, Virgínia, respondendo a um artigo sobre o Espírito Santo na revista Christianity Today, escreveu aos editores: "Hoje, como nunca antes, existe um anseio no coração das pessoas por conhecer a Cristo pessoalmente, de modo experimental. O cristianismo é mais que um sistema de crenças ou de comportamento. É um relacionamento dinâmico com uma pessoa, Deus (o Pai, o Filho e o Espírito Santo). Perder esse relacionamento é perder tudo." – 14 de novembro de 1994, pág. 10. O que ele disse está certo!

Na comissão final de Jesus aos discípulos, Ele os instruiu a ir a todo o mundo e ensinar às pessoas o evangelho, tornando-as discípulos e batizando-as (Mat. 28:18-20). Mas Jesus não parou nesse ponto. Imediatamente após ter dado a grande comissão, enfatizou a necessidade de os discípulos e seus conversos estabelecerem um relacionamento com Ele: "E Eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos."

Por intermédio do Espírito Santo, Jesus está presente conosco a cada momento de cada dia. Ele prometeu: "E Eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade... Ele habitará convosco e estará em vós. Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros." João 14:16-18.

Assim, por meio do Espírito Santo, Jesus está pessoalmente conosco agora, hoje! Deveria significar grande consolo saber que Ele está sempre perto, mediante o divino Consolador, não só em tempo de dificuldade ou provações. Os cristãos do livro de Atos mantiveram um relacionamento dinâmico e vivo com Jesus através do Espírito Santo. Por meio de nosso relacionamento íntimo com Cristo, estaremos cada dia mais perto dEle, e o cristianismo vivo do livro de Atos também florescerá em nosso coração. Que transformação ocorre em nossa vida ao termos Jesus presente por meio do Espírito da santidade! – DRG


19 de abril

Preguem a Boa-Nova

Aqui começa a maravilhosa história de Jesus, o Messias, o Filho de Deus. Marcos 1:1, A Bíblia Viva.

William Carey, um sapateiro que se tornou pregador, tinha tanta sede de conhecimento que conservava um livro aberto à sua frente enquanto consertava calçados. Nesse processo, tornou-se entendido em teologia, hebraico e grego. Finalmente, a igreja o nomeou pastor leigo e depois pastor regular.

Enquanto assistia a uma conferência para pastores, ele se pôs em pé e manifestou sua preocupação por um mundo que morria sem Cristo. Depois de insistir com os ministros para que atendessem a instrução de Jesus de ir a todo o mundo e pregar o evangelho, expressou sua disposição de ir, ele próprio.

O idoso presidente da reunião disse: "Sente-se, rapaz; você é um pobre entusiasta. Quando Deus quer converter os pagãos, pode fazê-lo sem a sua ajuda."

Carey continuou a suscitar o assunto. Finalmente alguém o mandou para a Índia, e ele se tornou o pai das missões modernas. A despeito das dificuldades financeiras, da insanidade de sua esposa e do preconceito de não-cristãos, Carey permaneceu firme. Depois de anos de trabalho, finalmente conseguiu uma conversão, depois outras e mais outras. Traduziu a Bíblia e fundou uma universidade. Sua vida e ministério ilustram o poder das boas notícias num coração receptivo.

Quando Marcos começa a escrever seu Evangelho, declara: "Aqui começa a maravilhosa história de Jesus, o Messias, o Filho de Deus." E conclui seu Evangelho com a instrução final de Jesus a Seus discípulos: "Vão ao mundo inteiro e preguem a Boa-Nova a todo mundo, em toda parte." Marcos 16:15, A Bíblia Viva.

Assim como Carey, aqueles que saturam a vida com a boa-nova acerca de Jesus sentem a urgência de ir e pregar a todo o mundo, em toda a parte. Um mergulho nas boas-novas age como estímulo para contar aos outros acera de Jesus. Essa notícia é tão boa que não podemos guardá-la para nós mesmos; nosso dever é partilhar Jesus. – DRG


20 de abril

Jesus Tocou-me

Cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão [e] tocou nele. Marcos 1:41, NVI.

O Dr. Paul Brand, especialista em lepra, examinava um leproso na Índia e colocou a mão no ombro do homem, enquanto lhe explicava o tratamento para a doença. O leproso começou a chorar. O Dr. Brand perguntou ao tradutor: "Fiz alguma coisa errada?" Depois de repetir a pergunta ao leproso na língua tamil, o tradutor disse: "Não, doutor. Ele diz que está chorando porque o senhor colocou a mão no ombro dele. Antes de chegar à sua presença, ninguém o havia tocado por muitos anos."

No tempo de Jesus, a sociedade bania um leproso da comunidade. Fora dos muros da cidade, ele precisava permanecer pelo menos a 1,80 m de distância de qualquer pessoa e anunciar: "Impuro, impuro". "Um leproso aproximou-se dEle e suplicou-Lhe de joelhos: ‘Se quiseres, podes purificar-me!’" Marcos 1:40, NVI. Deve ter sido chocante para os discípulos e toda a multidão quando, "cheio de compaixão, Jesus estendeu a mão [e] tocou nele". Pense em como aquele leproso deve ter-se sentido quando, assim como o Dr. Brand, Jesus o tocou. O Salvador disse: "‘Quero. Seja purificado!’ Imediatamente a lepra o deixou, e ele foi purificado." Versos 41 e 42, NVI. A alegria deve ter transbordado do coração do leproso. Agora ele podia voltar para casa e ser abraçado por aqueles a quem amava.

Jesus curou não só os leprosos de corpo, mas também os intocáveis que sofriam da lepra do pecado. Religiões como o budismo não oferecem cura espiritual, mas Jesus cura aqueles que sofrem do pecado. Keo Sareith havia sido soldado em dois exércitos no Camboja. Não mais podia ser budista porque, de acordo com a lei budista, se um homem matava alguém, não podia ser salvo. Então Keo leu João 3:16 na Bíblia de seu cunhado e, com a esperança brotando de seu ser inteiro, exclamou: "Quando ouvi a história de Jesus, agradeci-Lhe muito porque Ele tem o poder de salvar um homem como eu."

A boa notícia para você e para mim é que embora sejamos afligidos com a lepra do pecado, Jesus Se aproxima, coloca a mão em nosso ombro e sussurra palavras de perdão e purificação. Ele pode salvar um homem ou uma mulher como você e como eu! Você está sentindo o Seu toque hoje? – DRG


21 de abril

O Poder de Jesus Para Perdoar

Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico: Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa. Marcos 2:10 e 11.

Impossibilitado de caminhar, o paralítico precisava de amigos que o levassem a todos os lugares. Seus quatro amigos o colocaram numa padiola. Não sabemos que distância percorreram e por quanto tempo – talvez vários dias. Procurando Jesus, finalmente O encontraram. Mas Ele estava numa casa tão cheia de gente que não puderam entrar pela porta. No entanto, onde há uma vontade, existe um jeito. Quando estamos decididos a ver Jesus e temos fé naquilo que Ele pode fazer, encontraremos um meio de comparecer em Sua presença.

Assim, subiram até à cobertura plana. Os homens que carregavam a maca removeram parte do telhado e fizeram um buraco grande o suficiente para permitir a descida do homem com cordas à presença de Jesus. "Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Filho, os teus pecados estão perdoados." Mar. 2:5. O mundo bíblico considerava a enfermidade como punição do pecado. Jesus sabia o que o paralítico pensava e aliviou-lhe a mente perdoando os pecados dele. Quando nos volvemos a Jesus, Ele nos perdoa os pecados e, como filhos de Deus, podemos então suportar o sofrimento. Jesus pode curar-nos imediatamente, como fez com o paralítico, ou num momento posterior ou quem sabe nunca – depende daquilo que Ele considera ser para o nosso bem eterno.

Os teólogos na multidão acusaram Jesus de blasfêmia. Por não O reconhecerem como Filho de Deus, disseram: "Quem pode perdoar pecados, senão um, que é Deus?" Verso 7. Jesus, conhecendo sua forma de raciocínio, disse: "Qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te, toma o teu leito e anda?... Disse ao paralítico: Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para a tua casa." Versos 9-11. Os espectadores naquela casa superlotada se admiraram todos e deram "glória a Deus" (verso 12). Sejam seus pecados pequenos ou grandes, respeitáveis ou desprezíveis, secretos ou ostensivos, Jesus pode perdoar e perdoará a todos! – HMSR


22 de abril

Um Presente de Amor de Jesus

O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é senhor também do sábado. Marcos 2:27 e 28.

Por intermédio de Jesus "foram criadas todas as coisas" (Col. 1:16). De acordo com os dois primeiros capítulos de Gênesis, Jesus criou o mundo em seis dias e descansou no sétimo dia, o sábado, abençoando e santificando-o. Ele fez o sábado para nós, "santificando-o" assim, ou colocando-o à parte, para nosso benefício (Gên. 2:1-3).

Note a estrutura literária triangular de Gênesis 1:3 a 2:3.

 
O Sábado
 
 
2:1-3
 
 
7º Dia
 
1:9-13 – Terra e Plantas
Dias 3 e 6

Animais e Humanos – 1:24-31

1:6-9 – Mares e Céu
Dias 2 e 5
Peixes e Aves – 1:20-23
1:3-5 – Luz
Dias 1 e 4
Sol e Lua – 1:14-19

A terra e as plantas, que Deus criou no terceiro dia, foram complementadas no sexto dia com os animais e seres humanos, que as desfrutam e delas se alimentam. Os mares e o céu, criados no segundo dia, contêm peixes e aves, criados no quinto dia, os quais voam e nadam neles. A luz, criada no primeiro dia, manifesta-se no quarto dia com o sol e a lua, que banham a terra com luz. Agora, preste cuidadosa atenção: a semana da Criação, inteira, progride na direção do sábado. O sábado é o topo da estrutura triangular de Gênesis 1 e 2. Pináculo da semana da Criação, ele é a coroa da obra criadora de Cristo. Agora você entende melhor por que Jesus disse: "O sábado foi estabelecido por causa do homem, e não o homem por causa do sábado; de sorte que o Filho do homem é senhor também do sábado."

Nosso Salvador nos deu uma grande dádiva de amor quando estabeleceu o sábado para nós! Ele conhecia nossas necessidades. O que se poderia esperar de melhor no fim de uma semana desgastante? O sábado nos proporciona um dia em que cessamos as atividades semanais rotineiras para descansar e revigorar-nos. Ele oferece as alegrias da adoração e da comunhão com outros cristãos. E concede-nos tempo para praticar atenciosos atos de bondade, fortalecer os laços familiares, desfrutar a criação, pensar no Criador e aprofundar nosso relacionamento com Jesus. Vamos explorar em sua plenitude as alegrias e os benefícios do sábado. Quão mais perto do Céu podemos chegar! – DRG


23 de abril

Seguros em Jesus

Tende bom ânimo! Sou Eu. Não temais! Marcos 6:50.

Buscamos desesperadamente a segurança, mas é difícil encontrá-la quando há tanta coisa que ameaça a raça humana. Anos atrás, quando um repórter perguntou a Einstein: "O senhor sabe que armas serão usadas na Terceira Guerra Mundial?" Einstein respondeu: "Não, mas sei o que será usado na Quarta Guerra Mundial – pedras." Essa mesma ameaça permanece hoje.

Anos atrás, o presidente Lyndon Johnson declarou: "Na primeira confrontação nuclear, 100 milhões de americanos e mais de 100 milhões de russos morreriam. E quando isso acabasse, nossas grandes cidades seriam cinzas, nossos campos ficariam estéreis, nossa indústria destruída e nossos sonhos acabados." Hoje os americanos e russos estão menos hostis de lado a lado, mas a ameaça nuclear paira sobre nossa cabeça com uma incerteza ainda maior por causa da proliferação de armas nucleares em países mais dispostos ainda a usá-las do que no caso da Rússia.

Não são apenas as armas nucleares que nos ameaçam, mas uma população crescente que enfrenta a corrida da produção de alimentos. Os problemas na distribuição de alimentos têm ocasionado fome e mortes em um número elevado de países do mundo.

Considere também o colapso dos padrões morais, enquanto ricos investidores sugam dos aposentados as economias de uma vida inteira, e políticos gananciosos despojam a sociedade enquanto acumulamos bilhões em dívida interna. O divórcio, os casamentos de homossexuais, os casais não casados que moram juntos solapam a família como a pedra angular básica da sociedade. O colapso da moralidade destruiu nações diante dos nossos olhos. Nunca antes os próprios fundamentos de nossa existência foram ameaçados como agora.

Mas há um lugar onde podemos encontrar segurança. O mesmo lugar que os discípulos descobriram quando a tempestade e uma figura misteriosa na escuridão nevoenta os assustaram na Galiléia. Podemos obter segurança na presença de Jesus, que anunciou aos Seus discípulos: "Tende bom ânimo! Sou Eu. Não temais!" Diz o salmista: "Deus é o nosso refúgio e a nossa fortaleza, auxílio sempre presente na adversidade. Por isso não temeremos, ainda que a terra trema e os montes afundem no coração dos mares." Sal. 46:1 e 2, NVI. Jesus é nossa segurança; portanto, tenhamos bom ânimo! Ele estará perto de você hoje; por isso, seja o que for que o intimidar ou ameaçar, não tenha medo! – HMSR


24 de abril

Está Você Pronto Para o Retorno de Jesus?

Então se verá o Filho do homem vindo nas nuvens com grande poder e glória. E Ele enviará os Seus anjos e reunirá os Seus eleitos dos quatro ventos, dos confins da terra até os confins do céu. Marcos 13:26 e 27.

Às 4h31 de uma segunda-feira em 1994, um violento tremor nos acordou. Sintonizamos nosso rádio de pilhas para saber onde se centralizara o tremor de 6,6º. Seu epicentro fora em Northridge, a uns 50 quilômetros de nossa casa. Por causa dos extensos danos produzidos, muitos o consideraram o pior desastre natural na história dos Estados Unidos.

Na manhã do sábado após o terremoto, nossa congregação convidou seus membros para contarem como o tremor os havia afetado. Vários contaram a respeito de seu terror e medo. Então Tony falou. Ele e sua esposa tinham perdido um filho alguns meses antes. Tony contou que quando foi despertado pelo terremoto, começou a louvar a Deus, pensando: Finalmente, Senhor, chegaste para pôr fim a este velho mundo! Muito obrigado! Quando Lillian contou a uma amiga o testemunho de Tony, ela exclamou: "Ah, isso me deixa toda arrepiada!"

Num mundo trêmulo pela morte e destruição, um "terremoto" que ocorrerá em breve trará boas notícias. Pois "então se verá o Filho do homem vindo nas nuvens com grande poder e glória". Pense no que significará quando um tremor ocorrer em âmbito mundial, e se proclamar que Cristo chegou. Isso acabará com políticos corruptos, banqueiros desonestos, criminosos endurecidos, balas perdidas, genocídio e incontáveis outros horrores. Os temores dos desempregados, das pessoas sem lar, dos solitários, enfermos e tristes se dissolverão em esperança – Cristo voltou! "E Ele enviará os Seus anjos e reunirá os Seus eleitos dos quatro ventos, dos confins da terra até os confins do céu."

Cristo retornará de modo tão inesperado quanto o terremoto de Northridge. E depois que Ele chegar, "não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor". Apoc. 21:4, NVI. Assim, conserve sua coragem, Tony, e todos quantos estão lendo estas linhas; "vocês também precisam estar preparados, porque o Filho do homem virá numa hora em que vocês menos esperam"(Mat. 24:44, NVI) para livrá-los deste mundo deprimente e frustrante. – DRG

RETORNAR