MEDITAÇÕES

21 de março

O que o Amor Pode Fazer

Raios de luz saltam da Sua mão, onde se esconde o Seu poder. Habacuque 3:4, BLH.

Nenhuma descrição com palavras pode expressá-lo adequadamente; tampouco uma fotografia pode captar-lhe a beleza. Ali está uma beleza além do que é possível acreditar. Mais majestoso na realidade do que na expectativa, ele já foi chamado "um poema em pedra". Junto a um lago que o reflete, às margens do Taj Mahal, recordei a história do sonho do Xá Jahan, aqui captado em cintilante mármore branco. E exclamei: "É isso que o amor pode fazer!"

Trezentos anos atrás, o xá Jahan governava um vasto império muçulmano com sede em sua capital, Agra. Jovem de 21 anos, ele se apaixonou pela bela princesa Arjumand. Após o casamento, a princesa passou a ser-lhe companheira e amiga constante. Estava com ele no palácio, no campo de batalha e até no exílio ao seu lado, por oito anos.

Quando o xá se tornou imperador, chamou sua imperatriz de Mumtaz Mahal – a Escolhida do Palácio. Quando a morte a levou de súbito, o xá lamentou amargamente. Qual seria a melhor maneira de perpetuar-lhe a memória? Convocando Ustad Isa, o venerável arquiteto persa, revelou seu plano e ordenou: "Torne-o tão belo quanto ela era linda. Torne-o tão delicado quanto ela era. Torne-o a imagem e a alma de sua beleza." Vinte e dois anos transcorreram. Finalmente o Taj Mahal (a Coroa de Mahal) com suas translúcidas cúpulas brancas e graciosos minaretes, erguia-se de uma plataforma maciça de mármore. Lá dentro, rodeados por uma delicada tela de alabastro esculpido, fino como uma renda, estão os esquifes do Xá Jahan e Mumtaz Mahal.

O amor humano erigiu o Taj Mahal. Mas a maior história de amor de todos os tempos é o que o amor divino pode fazer. O amor de Deus não erigiu um monumento de mármore, mas a cruz. A cruz não mais existe, porém o amor permanece – no coração de Deus. As mãos de Jesus são um monumento eterno ao Seu amor por nós. "Raios de luz saltam da Sua mão, onde se esconde o Seu poder." Através da eternidade, Ele carregará as marcas da crucifixão como emblema de Seu amor por nós. O amor de Deus pode mudar uma vida, e numa vida assim transformada "o amor de Deus realmente foi aperfeiçoado" (I João 2:5). Nossa vida transformada se torna um monumento ao Seu amor – não de mármore, mas de carne e sangue. – DRG


22 de março

Sucesso Garantido

"Não por força nem por violência, mas pelo Meu Espírito", diz o Senhor dos Exércitos. Zacarias 4:6, NVI.

Certa vez, quando Dwight L. Moody, o Billy Graham do século dezenove, pregava em Chicago, duas mulheres foram a ele e disseram: "Estamos orando pelo senhor."

"Orando por mim!" exclamou ele com surpresa. "Por quê? Não estou eu pregando o evangelho? Por que não oram por aqueles que o ouvem?"

Disseram-lhe que ele estava pregando o evangelho, sim, mas sem poder! Quando ouviu isso, Moody pediu que continuassem orando por ele. Aquilo ajudou a revolucionar não só a sua pregação, mas a sua vida. Ele se tornou "o homem de Deus, no lugar de Deus, fazendo a obra de Deus, do jeito de Deus".

O Espírito Santo é a energia da qual a igreja necessita. É o poder que você e eu precisamos ter. Como Jesus prometeu enviar o Espírito Santo como Seu representante, podemos experimentar a força do Espírito Santo hoje! O Espírito conduzirá a todos os que estiverem dispostos a ter essa experiência. "Não há coisa alguma que Satanás tema tanto como que o povo de Deus desimpeça o caminho mediante a remoção de todo impedimento, de modo que o Senhor possa derramar Seu Espírito sobre uma enfraquecida igreja e uma congregação impenitente. ... Quando o caminho estiver preparado para o Espírito de Deus, a bênção virá." – Mensagens Escolhidas, vol. 1, pág. 124.

As boas-novas acerca de Jesus não alcançarão os confins da Terra pelo poder de pessoas e organizações – somente quando o Espírito encher o povo de Deus. Estar preparado para o derramamento final do Espírito Santo significa pôr de lado todo pecado e ambição egoísta. Deus deve ser capaz de operar uma poderosa transformação em nosso coração. A hora está avançada. Não podemos demorar. Deus precisa de você e de mim como testemunhas das boas-novas. Ele está esperando para derramar o Espírito Santo sobre cada um de nós, em grande medida. Estamos nós preparados e esperando recebê-Lo?

Devemos orar por um grande derramamento do Espírito Santo nestes últimos dias. A Santa Escritura nos orienta: "Pedi ao Senhor chuva no tempo das chuvas serôdias, ao Senhor, que faz as nuvens de chuva, dá aos homens aguaceiro." Zac. 10:1. Você entrará em acordo comigo hoje para orar diariamente a fim de que o poder do Espírito seja derramado em sua vida? – HMSR


23 de março

Jesus Salva

E ela terá um Filho, que será chamado Jesus (Salvador), porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles. Mateus 1:21, A Bíblia Viva.

Certa noite, eu estava sentado numa poltrona, numa grande casa solitária, esperando que o telefone tocasse. Estava recebendo ligações de emergência para um médico. Naquela época, não havia secretária eletrônica nem telefones celulares. Para passar o tempo, girei o botão em busca de programas interessantes no potente rádio do médico. Naquela noite de domingo, girando o botão, ouvi o quarteto de A Voz da Profecia cantando: "Servos de Deus, a trombeta tocai: breve Jesus voltará!"

Embora nascido em lar adventista, eu havia saído da igreja durante meus anos de adolescência. Agora com 18 anos e longe da igreja, senti que Alguém me compelia a ouvir a transmissão. Escutando H. M. S. Richards falar sobre Daniel 2 naquela noite, refleti: Se a Bíblia pode delinear o curso completo da História com antecedência, e se Jesus voltar logo, então devo preparar-me para encontrá-Lo. Ali mesmo, naquela casa escura e vazia, decidi entregar minha vida a Jesus e tornar-me pastor. No sábado seguinte, fui à igreja pela primeira vez depois de vários anos. O pastor deve ter ficado perplexo quando lhe pedi o batismo. No ano letivo seguinte, matriculei-me como teologando na Faculdade de La Sierra. Assim, por experiência própria, sei que Jesus salva!

O anjo instruiu José no sentido de que a criança que Maria daria à luz deveria ser chamada Jesus, "porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles". A palavra salvar deriva-se de uma palavra grega que significa "livrar". Jesus, nosso Salvador, livra-nos do pecado. Sinto-me agradecido porque Jesus Se inclinou para mim, um jovem afastado, e me salvou – livrou-me de uma vida frustrante e enfadonha e da destruição eterna.

O livramento do pecado que Jesus proporciona é real. Tenho visto como Ele transforma alcoólatras e viciados em drogas em zelosos cristãos. Ele transformou um caçador de cabeças em Bornéu num respeitado chefe de aldeia, e um pedinte cego na Tailândia em pregador leigo. Repetidas vezes tenho visto como Ele alcança pessoas à beira do suicídio e lhes dá um novo começo. Jesus toma corações endurecidos para todas as emoções humanas e os abranda, enchendo-os de amor. Ele não só me livrou do pecado e me deu a certeza da vida eterna; Ele tornou minha vida rica e plena. E a sua? – DRG


24 de março

O Nome Jesus

Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-Lhe o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos seus pecados. Mateus 1:21, NVI.

Enquanto crescíamos, um programa infantil de rádio começava sempre com uma voz áspera gritando: "Henry! Henry Aldrich!" Henry era um tipo um tanto desmiolado. Naquela época, os pais sem dúvida pensavam duas vezes antes de dar o nome de Henry ao seu filho, já que julgamos uma pessoa por seu nome.

Quando criança, eu tinha aversão pelo nome Henry, mas então meu tio Henry, que eu não conhecia, chegou para uma visita. Era o tio preferido de todo o mundo – bondoso, agradável, generoso, afável, com um coração de ouro. Depois disso, quando o nome Henry me vinha à mente, eu não pensava mais no Henry Aldrich, mas no tio Henry. Esqueci-me do Henry Aldrich, o desmiolado, porque o tio Henry transformou Henry num nome agradável.

Quando José ficou sabendo que Maria, a moça de quem estava noivo, ficara grávida, decidiu romper discretamente o relacionamento. Mas então "apareceu-lhe um anjo do Senhor em sonho" e disse a José que a criança concebida por Maria era do Espírito Santo, acrescentando: "Você deverá dar-Lhe o nome de Jesus, porque Ele salvará o Seu povo dos seus pecados." Mat. 1:20 e 21, NVI.

Jesus significa Salvador, do grego "Yahweh salva". Jesus recebeu o nome que mais de perto descreve Seu traço dominante de caráter. Seu propósito básico ao vir a este mundo foi salvar as pessoas do pecado. Para aqueles que necessitam de salvação – e todos nós necessitamos, pois "todos pecaram" (Rom. 3:23) – Jesus é o mais doce entre os nomes conhecidos. Aqueles que desejam o melhor da vida – felicidade, paz de espírito, realização e muito mais – entendem que essas coisas só estão disponíveis em Jesus. Aqueles que desejam a vida eterna reconhecem que "não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos". Atos 4:12, NVI. Por que não curvar a cabeça neste momento em oração e dizer: "Querido Pai do Céu, obrigado por teres enviado Jesus, Teu único Filho, para salvar-me. E muito obrigado, Jesus, por me haveres trazido a salvação!" – DRG


25 de março

Batizado Com Fogo

Eu batizo com água aqueles que se arrependem dos seus pecados; mas está vindo um Outro, muito maior do que eu, tão grande que eu não sou digno de carregar Seus calçados! Ele batizará vocês com o Espírito Santo e com fogo. Mateus 3:11, A Bíblia Viva.

O que realmente significa ser batizado com fogo? O profeta Isaías declarou que o Senhor purificaria Seu povo das iniqüidades "com Espírito de fogo" (Isa. 4:4, NVI). O próprio Jesus disse: "Eu vim para lançar fogo sobre a terra." Luc. 12:49. No dia de Pentecostes, "apareceram, distribuídas entre eles [os discípulos] línguas, como de fogo... Todos ficaram cheios do Espírito Santo". Atos 2:3 e 4.

Observe que o texto de hoje não diz que Jesus batizaria com o Espírito Santo ou com fogo, mas "com o Espírito Santo e com fogo". Quando o Espírito Santo toma posse de uma pessoa, o efeito em certo sentido é semelhante ao do fogo no mundo natural. O Espírito Santo, inquiridor, penetrante, consumidor e energizante purifica o indivíduo.

Enquanto eu estudava este tema, fiquei muito interessado em ler todas as referências na Bíblia que falam sobre esse fogo. A Bíblia deixa claro que quando uma pessoa recebe o batismo com fogo, o Espírito revelará quem é realmente essa pessoa. Exporá todo o orgulho, egoísmo, amor à posição, melindres e mesquinhez. Esse fogo consome a escória na vida de uma pessoa. Deus diz: "Voltarei contra ti a Minha mão, purificar-te-ei com potassa das tuas escórias." Isa. 1:25. "O Espírito Santo consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 107.

Quando somos batizados pelo Espírito Santo e com fogo, este consome o refugo do pecado de nossa vida – o egoísmo que domina nosso ser a maior parte do tempo. "O Espírito Santo consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder. Se os homens, porém, se apegarem ao pecado, ficarão com ele identificados. Então a glória de Deus, que destrói o pecado, tem que destruí-los." – Ibidem.

Muito obrigado, Jesus, por enviares o Espírito Santo – e o fogo! Por favor, extermina rapidamente os meus pecados! – HMSR


26 de março

A Pomba que nos Conduz ao Lar

Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se Lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre Ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o Meu Filho amado, em Quem Me comprazo. Mateus 3:16 e 17.

"A essência da tragédia humana está na solidão", escreveu Thomas Wolfe, um romancista americano. Quanta verdade há nisso! A solidão parece existir dentro de cada ser humano. Você já se perguntou por quê? Porque fomos separados de nosso Criador e, por meio de Jesus, Deus está procurando atrair-nos de volta para Si. O pecado é a razão básica da separação entre a humanidade e Deus. Nossa rebeldia pecaminosa contra a vontade de nosso Pai celeste e nosso desejo de colocar-nos no lugar central que pertence apenas a Deus têm aberto um abismo entre nós e Ele. Jesus enviou o Espírito Santo ao mundo para convencer-nos do pecado e levar-nos de volta para Deus (João 16:8-14).

As Escrituras comparam o Espírito Santo à pomba que desceu sobre Jesus por ocasião do Seu batismo. A imagem denota a beleza do caráter do Espírito Santo. Assim com a pomba, Ele é gentil, amoroso, meigo, inocente e perdoador. Desde o Pentecostes, o Espírito Santo tem habitado no crente assim como pairou sobre Jesus em Seu batismo. Naquela maravilhosa ocasião o Pai anunciou: "Este é o Meu Filho amado, em Quem Me comprazo." As palavras do Céu abrangem a humanidade! "Deus falou a Jesus como nosso representante. Com todos os nossos pecados e fraquezas, não somos rejeitados como indignos." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 113.

Certa vez li a história de um guia nos desertos da Arábia, do qual se dizia nunca haver-se perdido. Levava consigo um pombo-correio com um fino barbante preso à sua perna. Quando em dúvida a respeito do caminho a tomar ou da direção a seguir, o homem lançava o pombo ao ar e a ave rapidamente esticava o barbante, tentando voar na direção de casa. Assim, o pombo sempre conduzia seu dono para casa, e as pessoas o chamavam de "o homem do pombo".

O Espírito Santo é a pomba celestial capaz de afastar-nos da solidão do pecado e levar-nos à salvação – guiar-nos para o lar. – HMSR


27 de março

Mais do que Felicidade

Bem-aventurados [felizes] os que... Mateus 5:3-12.

O texto de hoje consiste naquilo que chamamos de Bem-aventuranças. Cada uma começa com a palavra "bem-aventurados", uma expressão antiga que alguns traduzem como "felizes". Aqueles que se reuniram na encosta do monte para ouvir Jesus ficaram espantados, porque os Seus ensinos eram muito diferentes. As multidões pensavam que a felicidade consiste em possuir coisas, e cobiçavam fama e honra. Mas Jesus afirmou com segurança que, a despeito das circunstâncias, podemos ser felizes se nos empenharmos sem reservas em servi-Lo e às pessoas ao nosso redor.

As receitas de Jesus para a felicidade autêntica eram ensinos revolucionários para a Sua época. Os romanos desprezavam a piedade e os estóicos não exerciam a compaixão. A explicação comumente aceita para o sofrimento encarava-o como um castigo merecido para o pecado. Mas, de acordo com Jesus, os pobres de espírito herdarão o reino do Céu, aqueles que choram serão consolados, os mansos herdarão a terra, os que têm fome e sede de justiça serão fartos, os misericordiosos obterão misericórdia, os puros de coração verão a Deus, os pacificadores serão chamados filhos de Deus e os perseguidos entrarão no Céu.

Depois de explicar o que constitui a verdadeira felicidade e como obtê-la, Jesus indicou aos discípulos o seu dever como testemunhas. Também falou em perseguição e aconselhou: "Regozijai-vos e exultai." Mat. 5:12. Não apenas ficar alegres, mas exultantes! Isso é mais do que felicidade! Se a sua vida tem estado na coluna do "menos" até agora, peça a Jesus que a coloque em perfeita harmonia com a Sua vontade. Não seremos felizes se insistirmos em viver segundo nossos desejos, mas podemos ser felizes se nos entregarmos sem reservas a Deus.

Albert Schweitzer era um talentoso músico e teólogo com uma carreira promissora à sua frente, mas Deus tinha uma obra especial para ele. Schweitzer resolveu dedicar a vida a algo fora e além de si mesmo. Após seu trigésimo aniversário, empenhou-se no curso de Medicina e passou o resto da vida dando de si mesmo às multidões na África. Não sentia felicidade fazendo qualquer outra coisa. Nós também podemos trocar uma vida vazia e enfadonha por uma vida de genuína felicidade. Se dermos de nós mesmos, poderemos ser mais do que felizes hoje! – HMSR


28 de março

Jesus Responde às Nossas Orações

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. Mateus 6:6.

"Quando Jesus sugere o quarto, Ele Se refere à privacidade. Pode ser seu carro ou o quintal da casa – ou uma caminhada pela rua vazia, sob as estrelas. Mas deve ser um lugar onde esteja só você com Deus, onde esteja quieto e não haja interrupção." – Neil Wyrick Jr., These Times, julho de 1967, pág. 12. Um lugar onde você possa "fechar a porta", isto é, afastar as distrações.

Ao entrar em contato com Deus, lembre-se de que a oração, para ser eficaz, deve ser um contato sem impedimentos com nosso Salvador. A oração nos leva a considerar nossa vida de uma forma nova. As pessoas que oram são diferentes das que não oram. Você se parece com as companhias que escolhe, e se essa companhia é Jesus, tem de fazer alguma diferença.

Paulo nos instrui a orar "em todo tempo" (Efés. 6:18). Como posso ficar orando "em todo tempo"? O que as pessoas pensariam de mim se me vissem ajoelhado e orando o tempo todo? Entrar no quarto e fechar a porta significa que devemos conservar-nos num estado mental de oração. Enquanto dirijo o carro, comunico-me freqüentemente com Deus. Todas as manhãs, ao acordar, a primeira coisa que faço é falar com meu Salvador e agradecer-Lhe o bom repouso da noite que Ele me deu. Digo-Lhe que sou dEle para aquele dia e peço que me use, se quiser. O dia transcorre muito melhor para mim quando estou em contato com o Céu.

Se você seguir a instrução de Jesus de fechar-se na sua mente para orar, Ele promete: "teu Pai, que vê em secreto, te recompensará". Um dos ouvintes de A Voz da Profecia escreveu seu testemunho do poder de Deus como resultado da oração: "Vocês desejarão louvar a Deus comigo, porque Ele respondeu às nossas orações por minha filha após seis anos. Ela me mandou uma carta pedindo perdão pelas mágoas que havia causado, dizendo que tinha encontrado a Deus. Foi quase como ouvi-la falando da sepultura. Agradeço e louvo a Deus por Sua resposta às nossas orações." Não é uma ótima notícia que Deus, nosso Pai, e Jesus, nosso Salvador, respondem às nossas orações? – HMSR


29 de março

Continue Batendo

Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á. Mateus 7:7.

Em seu livro Prevailing Prayer, Dwight L. Moody conta de um estudante que perguntou ao seu professor: "Por que tantas orações ficam sem resposta? Não entendo. A Bíblia diz: ‘Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis; batei, e abrir-se-vos-á’. Mas me parece que muitos batem e não são recebidos."

"Você alguma vez já não esteve sentado junto à lareira", respondeu o professor, "numa noite escura, e ouviu uma batida à porta? Ao abri-la, e olhar para as trevas lá fora, já não aconteceu de não haver ninguém, e de ter ouvido só os passos apressados de algum garoto travesso que bateu mas não tinha intenção de entrar e por isso saiu correndo? Assim acontece freqüentemente conosco. Pedimos bênçãos, mas não as esperamos realmente; batemos, porém não pretendemos entrar; tememos que Jesus não nos ouça, não cumpra Suas promessas, não nos receba; e assim vamos embora."

"Ah, entendi!", exclamou o jovem, com olhos brilhantes diante da nova compreensão. "Não se pode esperar que Jesus atenda batidas de alguém que sai correndo. Ele nunca prometeu isso. Devo continuar batendo, batendo, até que não Lhe reste outra alternativa senão abrir a porta!"

Se a resposta a alguma oração não chega, procure descobrir a razão. Pergunte a si mesmo: Há algo na minha vida que não deveria existir?

Muitos anos atrás, li este conselho dado por Neil Wyrick, na revista These Times: "Quando a oração é o que deve ser, será uma ocasião de auto-exame, bem como de um exame por parte de Deus. Não temos tempo de ser vagos em nossas orações particulares. ... Não faça vagos pronunciamentos acerca do amor, enquanto não tiver orado especificamente para que Ele corrija seu falso orgulho e preconceito. Mencione as pessoas por nome. Mencione o nome dos lugares. Dê nome aos eventos. Escave o dia de ontem, se você ainda não se arrependeu. Limpe a lousa, mas coloque tudo na lousa. Se o que você sente é gratidão, soletre-a." – Julho de 1967, págs. 12 e 13. Jesus Se importa com você. Então, continue batendo! – HMSR


30 de março

Que Tipo de Homem é Esse?

De repente, uma violenta tempestade abateu-se sobre o mar, de forma que as ondas inundavam o barco. Jesus, porém, dormia. Os discípulos foram acordá-Lo, clamando: "Senhor, salva-nos! Vamos morrer!" ... Então Ele Se levantou e repreendeu os ventos e o mar, e fez-se completa bonança. Os homens ficaram perplexos e perguntaram: "Quem é Este que até os ventos e o mar Lhe obedecem?" Mateus 8:24-27, NVI.

"Quem é Este?" Ele é um homem semelhante a nós, mas também muito diferente de nós. Como nós, ficou cansado e precisou dormir. Mas, diferente de nós, falou e acalmou uma "violenta tempestade". Como nós, nasceu de Sua mãe como bebê; mas, diferente de nós, não teve pai humano, sendo o "Unigênito de Deus" (João 3:16, NVI). Como nós, sentiu fome; mas, diferente de nós, pôde alimentar quatro mil com sete pães (Mar. 8:1-11). Como nós, "em tudo foi tentado"; mas, diferente de nós, "sem pecado" (Heb. 4:15). Embora pessoas que deveriam saber das coisas O houvessem maltratado, diferente de nós "Ele não abriu a Sua boca" (Isa. 53:7). Como nós, deveria morrer; mas, diferente de nós, não morreu por Si (Dan. 9:26), mas pelos pecados do mundo todo (II Cor. 5:21). Como nós, precisou ser sepultado; diferente de nós, saiu do sepulcro ao terceiro dia (Luc. 24:1-6) e anunciou: "Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em Mim, ainda que morra, viverá." João 11:25, NVI.

"Quem é Este?" O tipo de Homem que viveu, morreu e ressurgiu para dar vida eterna a nós e a todos quantos nEle crêem. O tipo de Homem que pôde salvar Tiago e João, "os filhos do Trovão" (Mar. 3:17). O tipo de Homem que pôde perdoar até mesmo os que O mataram (Luc. 23:34) e perdoar e salvar o endurecido criminoso na cruz ao Seu lado (versos 40-43). E o tipo de Homem que ainda salva a todos quantos nEle depositam fé – independentemente de quão pecadores sejam (João 3:16).

"Quem é Este?" Ou seja, como difere Ele de nós? A antítese entre Jesus e nós me leva a perguntar: Que tipo de pessoa sou eu? Arrisca-se você a fazer essa pergunta hoje e então, seja qual for a resposta, agradecer por Jesus ter vindo a este mundo para salvá-lo e recriá-lo para ser como Ele? – DRG


31 de março

Venha Ver! Vá Contar!

Vinde ver onde Ele jazia. Ide, pois, depressa e dizei aos Seus discípulos que Ele ressuscitou dos mortos. Mateus 28:6 e 7.

Junto com Maria e as outras mulheres, chegamos cedo na manhã do primeiro dia da semana ao sepulcro no jardim. Ali o anjo diz: "Vinde ver onde Ele jazia." Façamos silêncio agora, ao nos aproximarmos da tumba do maior de todos os homens – o lugar de repouso do Filho do homem, o restaurador de nossa raça, Aquele que venceu a morte e o inferno. As pessoas viajam centenas de quilômetros para ver a sepultura de algum grande poeta ou soldado, mas onde pode o cristão ir para encontrar a tumba de alguém tão famoso quanto Jesus?

É a tumba do seu melhor Amigo. Muitos vão às sepulturas de entes queridos para chorar e recordar dias passados. Depositam flores sobre os sepulcros ou se sentam na grama junto à sepultura de um pai, uma mãe ou um cônjuge. Agora estamos diante do sepulcro dAquele que "é mais chegado que um irmão" (Prov. 18:24), que amou você o suficiente para morrer em seu lugar.

Vá junto com aquelas devotas mulheres ver o lugar, a pedido do anjo. A tumba está limpa e aromatizada. Nela não há nenhum corpo em decomposição. Jesus foi o primeiro a ser ali sepultado, e Seu corpo não experimentou corrupção (Atos 2:31). Pare um momento nesse quieto e repousante local de meditação. Temos estado tão ocupados! Você pode ser viajante, executivo, cientista, pai de família. Seja quem você for, necessita aquietar-se e pensar nas coisas celestiais; para tanto, obedeça à voz do anjo e veja "onde Ele jazia". Examine a tumba vazia. Medite em seu significado. Jesus "ressuscitou dos mortos". Esse fato oferece esperança de vida após a morte para nós e toda a raça humana.

Note especialmente que o anjo não disse apenas: "Vinde ver", mas também: "Ide e dizei". Vá hoje, portanto, e conte a seus colegas de trabalho, ao caixa do supermercado e a seu companheiro de ônibus as boas-novas da tumba vazia. – HMSR


25 de março

Batizado Com Fogo

Eu batizo com água aqueles que se arrependem dos seus pecados; mas está vindo um Outro, muito maior do que eu, tão grande que eu não sou digno de carregar Seus calçados! Ele batizará vocês com o Espírito Santo e com fogo. Mateus 3:11, A Bíblia Viva.

O que realmente significa ser batizado com fogo? O profeta Isaías declarou que o Senhor purificaria Seu povo das iniqüidades "com Espírito de fogo" (Isa. 4:4, NVI). O próprio Jesus disse: "Eu vim para lançar fogo sobre a terra." Luc. 12:49. No dia de Pentecostes, "apareceram, distribuídas entre eles [os discípulos] línguas, como de fogo... Todos ficaram cheios do Espírito Santo". Atos 2:3 e 4.

Observe que o texto de hoje não diz que Jesus batizaria com o Espírito Santo ou com fogo, mas "com o Espírito Santo e com fogo". Quando o Espírito Santo toma posse de uma pessoa, o efeito em certo sentido é semelhante ao do fogo no mundo natural. O Espírito Santo, inquiridor, penetrante, consumidor e energizante purifica o indivíduo.

Enquanto eu estudava este tema, fiquei muito interessado em ler todas as referências na Bíblia que falam sobre esse fogo. A Bíblia deixa claro que quando uma pessoa recebe o batismo com fogo, o Espírito revelará quem é realmente essa pessoa. Exporá todo o orgulho, egoísmo, amor à posição, melindres e mesquinhez. Esse fogo consome a escória na vida de uma pessoa. Deus diz: "Voltarei contra ti a Minha mão, purificar-te-ei com potassa das tuas escórias." Isa. 1:25. "O Espírito Santo consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 107.

Quando somos batizados pelo Espírito Santo e com fogo, este consome o refugo do pecado de nossa vida – o egoísmo que domina nosso ser a maior parte do tempo. "O Espírito Santo consumirá o pecado em todos quantos se submeterem a Seu poder. Se os homens, porém, se apegarem ao pecado, ficarão com ele identificados. Então a glória de Deus, que destrói o pecado, tem que destruí-los." – Ibidem.

Muito obrigado, Jesus, por enviares o Espírito Santo – e o fogo! Por favor, extermina rapidamente os meus pecados! – HMSR


26 de março

A Pomba que nos Conduz ao Lar

Batizado Jesus, saiu logo da água, e eis que se Lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba, vindo sobre Ele. E eis uma voz dos céus, que dizia: Este é o Meu Filho amado, em Quem Me comprazo. Mateus 3:16 e 17.

"A essência da tragédia humana está na solidão", escreveu Thomas Wolfe, um romancista americano. Quanta verdade há nisso! A solidão parece existir dentro de cada ser humano. Você já se perguntou por quê? Porque fomos separados de nosso Criador e, por meio de Jesus, Deus está procurando atrair-nos de volta para Si. O pecado é a razão básica da separação entre a humanidade e Deus. Nossa rebeldia pecaminosa contra a vontade de nosso Pai celeste e nosso desejo de colocar-nos no lugar central que pertence apenas a Deus têm aberto um abismo entre nós e Ele. Jesus enviou o Espírito Santo ao mundo para convencer-nos do pecado e levar-nos de volta para Deus (João 16:8-14).

As Escrituras comparam o Espírito Santo à pomba que desceu sobre Jesus por ocasião do Seu batismo. A imagem denota a beleza do caráter do Espírito Santo. Assim com a pomba, Ele é gentil, amoroso, meigo, inocente e perdoador. Desde o Pentecostes, o Espírito Santo tem habitado no crente assim como pairou sobre Jesus em Seu batismo. Naquela maravilhosa ocasião o Pai anunciou: "Este é o Meu Filho amado, em Quem Me comprazo." As palavras do Céu abrangem a humanidade! "Deus falou a Jesus como nosso representante. Com todos os nossos pecados e fraquezas, não somos rejeitados como indignos." – O Desejado de Todas as Nações, pág. 113.

Certa vez li a história de um guia nos desertos da Arábia, do qual se dizia nunca haver-se perdido. Levava consigo um pombo-correio com um fino barbante preso à sua perna. Quando em dúvida a respeito do caminho a tomar ou da direção a seguir, o homem lançava o pombo ao ar e a ave rapidamente esticava o barbante, tentando voar na direção de casa. Assim, o pombo sempre conduzia seu dono para casa, e as pessoas o chamavam de "o homem do pombo".

O Espírito Santo é a pomba celestial capaz de afastar-nos da solidão do pecado e levar-nos à salvação – guiar-nos para o lar. – HMSR


27 de março

Feliz Sábado!

Mais do que Felicidade

Bem-aventurados [felizes] os que... Mateus 5:3-12.

O texto de hoje consiste naquilo que chamamos de Bem-aventuranças. Cada uma começa com a palavra "bem-aventurados", uma expressão antiga que alguns traduzem como "felizes". Aqueles que se reuniram na encosta do monte para ouvir Jesus ficaram espantados, porque os Seus ensinos eram muito diferentes. As multidões pensavam que a felicidade consiste em possuir coisas, e cobiçavam fama e honra. Mas Jesus afirmou com segurança que, a despeito das circunstâncias, podemos ser felizes se nos empenharmos sem reservas em servi-Lo e às pessoas ao nosso redor.

As receitas de Jesus para a felicidade autêntica eram ensinos revolucionários para a Sua época. Os romanos desprezavam a piedade e os estóicos não exerciam a compaixão. A explicação comumente aceita para o sofrimento encarava-o como um castigo merecido para o pecado. Mas, de acordo com Jesus, os pobres de espírito herdarão o reino do Céu, aqueles que choram serão consolados, os mansos herdarão a terra, os que têm fome e sede de justiça serão fartos, os misericordiosos obterão misericórdia, os puros de coração verão a Deus, os pacificadores serão chamados filhos de Deus e os perseguidos entrarão no Céu.

Depois de explicar o que constitui a verdadeira felicidade e como obtê-la, Jesus indicou aos discípulos o seu dever como testemunhas. Também falou em perseguição e aconselhou: "Regozijai-vos e exultai." Mat. 5:12. Não apenas ficar alegres, mas exultantes! Isso é mais do que felicidade! Se a sua vida tem estado na coluna do "menos" até agora, peça a Jesus que a coloque em perfeita harmonia com a Sua vontade. Não seremos felizes se insistirmos em viver segundo nossos desejos, mas podemos ser felizes se nos entregarmos sem reservas a Deus.

Albert Schweitzer era um talentoso músico e teólogo com uma carreira promissora à sua frente, mas Deus tinha uma obra especial para ele. Schweitzer resolveu dedicar a vida a algo fora e além de si mesmo. Após seu trigésimo aniversário, empenhou-se no curso de Medicina e passou o resto da vida dando de si mesmo às multidões na África. Não sentia felicidade fazendo qualquer outra coisa. Nós também podemos trocar uma vida vazia e enfadonha por uma vida de genuína felicidade. Se dermos de nós mesmos, poderemos ser mais do que felizes hoje! – HMSR


RETORNAR